© Mercure Engenharia Integrada Ltda.

Av. Plínio Brasil Milano, 805/501 - CEP 90520-002

Bairro Higienópolis - Porto Alegre/RS

contato@mercureengenharia.com.br

(51) 98936-8118 | (51) 3557-9631

Em Tocantins, energia solar pode garantir desconto no IPTU

23/08/2017

Desde 2015, os moradores de Palmas, no Tocantins, podem economizar no Imposto Predial e Territorial Urbano (IPTU). A medida vale para os imóveis que produzem energia solar e garante desconto de até 80% do valor do IPTU.

 

 

A iniciativa faz parte do programa Palmas Solar, da Secretaria Municipal de Energias Sustentáveis, para incentivar a produção deste tipo de energia sustentável na região. O desconto é válido por cinco anos e é progressivo: quanto maior a produção, maior é o abatimento.

 

Além disso, o programa também prevê desconto de até 80% nos Impostos Sobre Serviços de Qualquer Natureza (ISSQNs), para instalação e manutenção dos painéis fotovoltaicos, que produzem a energia solar.

 

Países campões em energia solar

 

A iniciativa da capital tocantinense é um belo exemplo de estímulo à produção de energias limpas e renováveis no Brasil, que, infelizmente, ainda não marca presença entre os países que mais captam energia solar no mundo.

 

 

A lista divulgada pela International Energy Agency’s Trends in Photovoltaic Applications, em 2016, aponta a Alemanha na liderança, seguida da China, Japão, Itália, Estados Unidos, França, Espanha, Austrália, Bélgica e Coréia do Sul. No entanto, a China promete galgar o primeiro lugar, já que o governo planeja atingir a meta de 70GW até este ano.

 

Santa Catarina também investe em energias renováveis

 

Outro estado que também vem incentivando a produção de pesquisas e projetos voltados para produção e consumo de energias renováveis é Santa Catarina. Em dezembro do ano passado, começou a circular em Florianópolis o primeiro ônibus elétrico com tecnologia brasileira de baterias alimentadas por energia solar.

 

Com 200 kw de potência, o veículo, que foi desenvolvido por um grupo de pesquisadores da Universidade Federal de Santa Catarina (UFSC), pode operar em trajetos de até 70km sem necessidade de recarregar.

 

Além disso, em 2015, a capital catarinense instalou um ponto de ônibus com painéis fotovoltaicos, telhado com plantas e estrutura produzida a partir de materiais recicláveis. Os painéis captam a energia solar e transformam em energia elétrica, que será utilizada para recarga de celulares.

 

 

Por Blog da Engenharia.

Compartilhar
Please reload

Notícias em Destaque

Financiamentos imobiliários em dezembro têm maior alta de 44 meses

01/02/2019

1/9
Please reload

Notícias Recentes
Please reload

Arquivo