© Mercure Engenharia Integrada Ltda.

Av. Plínio Brasil Milano, 805/501 - CEP 90520-002

Bairro Higienópolis - Porto Alegre/RS

contato@mercureengenharia.com.br

(51) 99325-1131 | (51) 3557-9631

Search
  • mercureengenharia

Marquise cai em área interna de condomínio no bairro Menino Deus

Parte da marquise de um edifício caiu na manhã desta quarta-feira (5) no bairro Menino Deus, em Porto Alegre. O condomínio Palma de Majorca fica na Avenida Getúlio Vargas, próximo à esquina com a Avenida José de Alencar.




Nenhum morador ou funcionário foi atingido. No entanto, dois carros que estavam estacionados foram danificados na parte da frente: uma Renault Duster e um veículo da marca BMW, sem confirmação de modelo.

A marquise que caiu fica dentro da área do condomínio, próximo a um local de estacionamento. O portão de entrada, que inicialmente estava aberto para atendimento da ocorrência, foi fechado para que as pessoas que passavam pela rua não pudessem enxergar.


A estrutura desabou por volta das 7h. O prédio apresenta rachaduras próximo de onde houve o desabamento, e o local foi isolado após a chegada dos Bombeiros, Defesa Civil e Brigada Militar.


— Há algumas rachaduras por aí e, por isso, o local com risco aparente foi isolado. Mas, como é uma área bem específica, não há necessidade de retirar moradores — afirma o tenente dos Bombeiros Maximiliano Pires.


Segundo a Defesa Civil, o próprio condomínio deverá contratar uma equipe que avalie os riscos:


— A lei determina que o próprio edifício deve contratar uma equipe técnica que faça a avaliação da estrutura. Isso vai determinar se há segurança ou não, e a própria equipe técnica deverá tomar medidas para sanar o risco — detalha o chefe de operações da Defesa Civil, César Franke.


O local ficará isolado até que o risco seja eliminado. Não há bloqueios no trânsito.

A Secretaria Municipal do Meio Ambiente e da Sustentabilidade (Smams) se manifestou por meio de nota e afirmou que local permanecerá isolado.


Leia a nota na íntegra:

Na manhã desta quarta-feira, 5, equipe da Unidade de Manutenção Predial (UMP) da Secretaria Municipal do Meio Ambiente e da Sustentabilidade (Smams) realizou vistoria na Avenida Getúlio Vargas, 1638, onde ocorreu a queda da sacada de um prédio. Por se tratar de uma sacada em área recuada ao alinhamento predial, sem projeção para o logradouro público, a Lei 6323/88 não obriga a apresentação de Laudo de Marquise. O condomínio do prédio, porém, terá de apresentar de forma imediata o Laudo Técnico de Inspeção Predial (LTIP) com informações sobre as condições estruturais da sacada existente, além das informações sobre as demais condições do prédio, como questões de elétrica e hidráulica. Até a apresentação do LTIP e a eliminação dos riscos, a área permanecerá isolada.



Via GZH.